• Andreia Mattiuci

Quem somos depois de uma separação?

Atualizado: 24 de Jul de 2019

A separação é sempre um momento difícil. Não somos mais aquela pessoa de antes do relacionamento e nem aquela que esteve no relacionamento. Os lugares, a conversa e os amigos não combinam mais. Então, quem somos?




Na maioria das vezes um casal que se separa percorreu um longo caminho: brigas, tentativas de reconciliação, culpa, medo, traição, entre tantos outros sentimentos.

Ninguém sai ileso. Seja por amor ou por estar acostumado com uma rotina, a separação é sempre um momento difícil.

Não somos mais aquela pessoa de antes do relacionamento e nem aquela que esteve no relacionamento. Os lugares, a conversa e os amigos não combinam mais.

Então, quem somos? Depois de uma separação temos duas escolhas:

Ser ex 

Algumas pessoas simplesmente congelam suas vidas no momento da separação. Vivem das lembranças do passado e não conseguem visualizar um futuro feliz. Normalmente se apegam as redes sociais e ficam "fuçando" a vida do ex, o que não é nada saudável.

Continuar a vida Em todo término existe um período de luto, que é normal.

Gosto muito do texto do Osho que compara as situações da nossa vida com as estações do ano. As vezes é inverno e precisamos respeitar esse tempo. E o que fazemos nesse período? Cuidado, espera, carinho, amor, descanso, etc.

O inverno precisa existir para que a Primavera aconteça, mesmo que, olhando para as árvores secas não seja possível imagina-las florida.

E dia após dia vamos criando novas rotinas, novos caminhos, amigos, amores ... E a pergunta "Quem somos" perde o sentido, porque não precisamos de rótulos ou regras, mas sim de ser feliz.

Dica: Não se prenda ao passado por medo do futuro, ele pode ser incrível e o melhor: depende exclusivamente de você e das suas escolhas.

Boa sorte !  


"Aprender a estar só é uma necessidade que o indivíduo tem para criar um relacionamento saudável consigo mesmo. É saber apreciar a própria companhia, não ter medo de acompanhar o seu íntimo, entrar em contato com a sua natureza, caminhar por um jardim, sentir os pés amassando a área da praia à medida que anda". Roberto Shinyashiki


5 visualizações0 comentário